Clever Web

Blog

A importância da identidade visual para uma empresa

A importância da identidade visual para uma empresa

Por Mauro Lacerda | Dicas | 66 Views

Com certeza você já escutou a frase popular “a primeira impressão é a que fica”, certo? Ela diz muito a respeito da identidade visual e como os aspectos relacionados à imagem de uma pessoa, marca, empresa, produto ou serviço podem impactar o público.

Por exemplo, quando olhamos um imóvel com uma linda pintura de fachada de casas, podemos ficar encantados com aquele local. 

Se estivermos procurando um espaço para alugar ou até mesmo comprar, a aparência do imóvel pode ser decisiva na hora de escolher a casa.

Mas, quando falamos de identidade visual, não estamos nos referindo apenas à aparência de algo. 

No marketing, o conceito vai muito além, sendo capaz de influenciar diretamente na percepção do público sobre um determinado negócio.

Afinal, o que é identidade visual?

Grande parte da comunicação humana é não-verbal, ou seja, o cérebro percebe sinais visuais e os interpreta, muitas vezes, de uma maneira mais rápida do que os recursos verbais. 

Além disso, conforme dados da Brain Rules, mais de 65% das informações são facilmente lembradas pelas pessoas quando exibidas com recursos visuais.

A identidade visual faz uso dessas estatísticas para construir uma representação imagética de algo, normalmente, uma empresa. 

Sendo assim, ela consiste na incorporação de elementos gráficos e visuais, com o objetivo de comunicar ao público um determinado conceito, bem como valores e o posicionamento da marca no mercado.

Na prática, podemos imaginar uma empresa que presta serviços de limpeza de fachada a seco, que tem como principal propósito se destacar na higienização das fachadas. 

Para isso, o negócio deve construir uma identidade visual que corrobora com essas metas e estratégias de negócio.

Entretanto, a identidade visual não se limita aos recursos não verbais. Ela também inclui os grafismos, tipografias, frases e outros componentes que reforçam a mensagem que a empresa deseja transmitir. 

Sendo assim, a identidade visual pode ser definida como um conjunto de elementos formais que representam uma marca visualmente, mas que não se restringe somente aos recursos não-verbais.

Ou seja, a identidade visual nada mais é que a “cara” da sua empresa. Por conta disso, você deve cuidar para que ela seja a mais clara e assertiva possível.

Quais as vantagens de ter uma identidade visual?

Pense na seguinte situação: você está em busca de um bom profissional de acupuntura para dor de cabeça, porque não aguenta mais sofrer com enxaquecas. 

Então, você se lembra de uma clínica especializada nesse tipo de tratamento, pois recorda-se do logo: a ilustração de uma cabeça, desenhada em traços azuis.

Essa é uma representação gráfica da clínica. E por que você lembrou desse local? Justamente devido à identidade visual, já que você fez uma relação entre a sua dor com o logotipo.

Ou seja, a clínica tornou-se reconhecida por conta do sentimento que o logo despertou no cliente e tudo que representou naquele momento. Portanto, a identidade visual leva o reconhecimento e o valor de uma marca no mercado. 

Sendo assim, quanto maior é a presença dos elementos gráficos e simbólicos do negócio na sociedade, maiores são as chances do público identificar a sua empresa em meio à grande concorrência.

Além disso, com o passar do tempo, a identidade visual abre um “espaço” na mente do consumidor, pois ela fixa a marca e a empresa na memória do indivíduo. Como consequência, o processo de escolha é favorável à marca.

Por exemplo, imagine por um minuto uma lata de refrigerante. O que você tem em mente? Provavelmente, uma marca específica de bebida, com uma cor diferenciada e tipografia atrelada. Isso ocorre porque a empresa construiu uma boa identidade visual.

A identidade visual também é responsável por:

  • Aproximar o consumidor da marca;
  • Criar o sentimento de confiança pela empresa;
  • Aumentar o engajamento do público;
  • Despertar a sensação de pertencimento no mercado.

Por conta de todas essas vantagens, a identidade visual aparece como uma das principais estratégias de marketing, sendo necessário defini-la antes de iniciar qualquer campanha.

Como construir uma identidade visual para a sua empresa?

Ter uma identidade visual não significa contratar um bom designer e esperar a criação de representações gráficas a esmo. 

Claro que o trabalho de um profissional destacado faz a diferença, mas é preciso lembrar que a identidade visual tem ligação com o que a empresa faz, como e para quem esses esforços são direcionados.

Por exemplo, uma organização que atua com consultoria para renovação de AVCB, laudo obrigatório do Corpo de Bombeiros, tem como principais clientes casas de show e bares noturnos. 

Sendo assim, a identidade visual da organização deve estar voltada a esse tipo de público, destacando o porquê a empresa é a melhor opção para uma escolha rápida desses clientes. 

No caso do exemplo, os diferenciais podem ser a rapidez para obtenção do laudo e a eficiência do serviço.

Por isto, a identidade visual deve estar fundamentada e alinhada com o modo de pensar e agir da empresa. Isso gera maior segurança, credibilidade e respeito do cliente pela marca.

Com tudo isso em mente, confira abaixo algumas dicas fundamentais para construção da identidade de sua organização.

1 - Defina o branding da sua empresa

O primeiro passo para criar uma identidade visual para a sua empresa é definir o branding.

O branding é o responsável por nortear toda a estratégia e a gestão da identidade visual, sendo o planejamento básico da “cara” de sua organização. 

Sendo assim, é a partir da definição do branding que podemos ter uma ideia de quem é a empresa, qual é o seu posicionamento no mercado, como ela quer ser vista pelos clientes e pela comunidade.

Portanto, o branding vai muito além das representações gráficas. Ele vai criar a identidade propriamente dita, com as premissas da marca que, posteriormente, se desdobrarão nos elementos visuais.

Na prática, um branding bem definido de uma empresa de gerador aluguel pode ser resumido em:

“Uma empresa voltada à tecnologia de ponta, para o fornecimento dos melhores geradores para aluguel. O principal público-alvo são as indústrias e fábricas, mas eventualmente, também disponibilizamos equipamentos para hospitais e espaços de festa”.

Com uma olhada rápida, já sabemos que a tecnologia vai nortear a representação gráfica da empresa de geradores. Assim, fica mais fácil conceber os primeiros elementos da identidade visual.

2 - Crie o logotipo da sua marca

O logotipo, também conhecido apenas como logo, é a representação visual do branding, isto é, tudo o que a empresa deseja transmitir como mensagem e se posicionar no mercado.

Durante o processo de criação, é importante que todos os detalhes do logo sejam pensados - desde a escolha de cores, o desenho do elemento, a presença ou não de frases, a conceituação gráfica, entre outros.

Por exemplo, uma organização especializada na fabricação de ferramentas para indústria pode usar o desenho de um cossinete manual no logotipo, desde que o instrumento represente, de fato, a ideia e os valores da empresa.

Nem sempre é fácil criar um logo. Por conta disso, é a parte do projeto de identidade visual mais demorada. Afinal, é preciso condensar, em uma única imagem, vários aspectos relacionados à cultura da companhia.

Além disso, é necessário levar em conta as próprias técnicas de design, como combinação de cores, contraste, balanço de proporções, simetrias, entre outros.

Por conta disso, é importante que as equipes de marketing, criação e design trabalhem em conjunto, guiadas pelo branding.

3 - Desenvolva materiais gráficos

Depois de definir o branding e o logotipo, está na hora de pensar nos materiais gráficos para a divulgação da sua empresa. 

É a partir daí que a identidade visual passa a ser compartilhada com o público e a sua marca reconhecida.

Uma engenharia especializada na construção de imóveis em alvenaria estrutural armada, por exemplo, pode optar pela produção de cartões de visitas dos técnicos, propagandas em jornais e revistas, criação de websites com os cases de sucesso.

Claro que a elaboração de materiais gráficos depende diretamente do planejamento de marketing da empresa, com previsão de gastos, recursos disponíveis e análises de mercado.

Lembre-se: nem sempre uma boa estratégia de marketing é adequada para a sua empresa. Por isso, é fundamental testar a campanha, verificar os resultados e realizar pesquisas para implementação das ações.

Por vezes, produtos específicos como um termo anemômetro possam se concentrar em campanhas direcionadas e personalizadas. 

Assim, é possível atingir em cheio aquele determinado cliente e, além disso, não gastar muito com a produção de uma infinidade de materiais gráficos. Outro ponto que merece destaque é a criação de campanhas na internet. 

Mesmo quando os recursos são online, é indispensável manter a identidade visual, já que os usuários das redes também criam laços com as empresas, por meio da identificação dos elementos gráficos.

Ao fortalecer a identidade visual da sua empresa, é possível alcançar bons resultados em todos os tipos de divulgação e, como consequência, aumentar o número de clientes, de vendas e o reconhecimento no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.