Clever Web

Blog

Como recursos audiovisuais podem enriquecer a produção de conteúdo do seu blog

Como recursos audiovisuais podem enriquecer a produção de conteúdo do seu blog

Por Mauro Lacerda | Marketing de Conteúdo | 275 Views

A produção de conteúdo é uma das formas mais conhecidas para atrair visitas para o seu site. Afinal, os usuários da internet gostam de ter acesso a boas informações, com materiais ricos e conteúdos de qualidade, em meio a um turbilhão de dados que trafegam diariamente na rede.

Por conta disso, o investimento em marketing de conteúdo tem sido privilegiado nos planejamentos de marketing digital, devido ao sucesso da estratégia. 

Com ele, é possível aumentar o tráfego em uma página da web em 7,8 vezes, em comparação a outros sites que não adotam a produção de conteúdo como ferramenta.

Não é a toa que mais de 70% das empresas brasileiras investem em marketing de conteúdo e, desse total, 81% possuem planejamentos de vídeo marketing.

Mas, pouco adianta ter uma rotina de produção, oferecer informações relevantes e materiais ricos, se não se diversifica o formato do conteúdo. 

Na internet, podemos encontrar inúmeros internautas e nem sempre o texto é o que mais agrada o público.

Por que optar por recursos audiovisuais no seu blog?

Imagine que você está procurando como fazer uma reforma de rodas de liga leve, mas se deparou somente com textos longos, difíceis de entender e recheados de termos técnicos.

É bem provável que você se decepcione com o conteúdo, ainda mais se você deseja saber como o serviço é executado. 

No entanto, ao se deparar com um vídeo tutorial, de alguém realizando a atividade, fica mais fácil compreender e se aproximar do conteúdo.

De acordo com uma pesquisa da State of Video Marketing, 15% dos usuários assistem a mais de três horas de vídeo diariamente. 

O mesmo estudo também apontou que 95% dos usuários assistem um vídeo para entender melhor sobre um produto/serviço. 

Fora que, o Youtube, maior plataforma de vídeos, é uma das redes sociais com maior número de acessos.

Portanto, os números demonstram o quão importante é investir na produção de conteúdo audiovisual para o seu blog ou site. 

Através de vídeos, você pode agregar valor ao seu produto/serviço, além de aumentar a autoridade do seu negócio, pois as pessoas terão confiança em suas explicações.

Vale dizer que o audiovisual também aproxima o público do seu produto/serviço. Por exemplo, ao assistir uma pessoa tomando whey isolado feminino, sugerindo receitas e modos de consumir o suplemento, o usuário cria uma relação afetiva com o apresentador, em laços de identificação.

Por meio desses elementos, as chances de conversão dos usuários em leads (potenciais clientes) são ainda maiores. 

Cerca de 81% das pessoas são convencidas a comprar um determinado produto/serviço depois de assistirem a um vídeo (State of Video Marketing).

6 dicas de produção de conteúdo audiovisual para o seu blog

Diante dos dados apresentados anteriormente, é possível ter uma ideia do porquê os recursos audiovisuais aparecerem como uma produção de conteúdo de sucesso, sendo parte relevante das estratégias de marketing.

Os vídeos são capazes de aumentar até 54% do alcance da marca, contudo, é indispensável elaborar conteúdos de relevância e realmente atrativos.

Neste artigo, separamos algumas dicas de como produzir e enriquecer o seu blog com recursos audiovisuais. Continue lendo!

1. Conheça o seu público

Esta dica não vale apenas para a produção de conteúdo em vídeo, mas para todo tipo de material desenvolvido no marketing. É através da personalização, segmentação e direcionamento de mensagens, que se pode alcançar conversões significativas e leads qualificados.

Por exemplo, os usuários que procuram por preenchimento no rosto têm características parecidas, como nível socioeconômico, gênero, hobbies e interesses. 

Claro que, não podemos generalizar, mas para conhecer o público, é necessário ter um perfil médio dos principais consumidores.

Para definição de um público-alvo, pode-se levantar o seguintes pontos:

  • Gênero;
  • Faixa etária;
  • Renda média;
  • Localização;
  • Escolaridade;
  • Interesses e hobbies.

Com essas informações, é possível criar um vídeo direcionado, para que o internauta possa se identificar ainda mais com aquele conteúdo produzido e, com isso, é mais fácil convencê-lo a adquirir o produto/serviço.

2. Invista em tamanhos compartilháveis

O usuário tende a receber muito bem os conteúdos em audiovisual. Além do mais, 50% dos usuários consideram melhor compartilhar mensagens em vídeo, bem como fotos ou imagens. 

Ou seja, quando se tem um vídeo explicando sobre o processo seletivo de uma agência casting model, ele tem melhores chances de compartilhamento, do que um texto.

Entretanto, não adianta nada produzir um vídeo relevante, porém com uma qualidade extremamente alta que não permite o compartilhamento em outros aplicativos, como o whatsapp e Messenger. 

O ideal é optar por tamanhos menores, sem perder a nitidez de imagem, mas que permitam o compartilhamento confortável em outras plataformas.

Até mesmo para os blogs, colocar a opção de compartilhamento do conteúdo em outras mídias é uma maneira extremamente viável de aumentar a divulgação do seu vídeo e, com isso, alcançar ainda mais pessoas e clientes em potencial.

3. Elabore um roteiro para cada peça audiovisual

Quando vamos escrever um texto, seja sobre o que for, precisamos antes pesquisar um pouco sobre aquele assunto. 

Por exemplo, uma matéria sobre o funcionamento do tacógrafo digital requer conhecimentos sobre o que é o acessório, para que serve e quais são os principais benefícios. O mesmo vale para os formatos audiovisuais!

Por conta disso, é importante elaborar um roteiro de como o vídeo seja gravado. Não só com informações pertinentes sobre o conteúdo, mas também, identificação de ângulos de câmera, descrição de vestuário dos personagens, possíveis diálogos, etc. 

No vídeo, devemos encarar como uma grande produção de Hollywood, pois todos os detalhes são importantes para o resultado final.

Um bom roteiro também evita que os personagens envolvidos na gravação fiquem “perdidos”. 

Muitas vezes, as empresas contratam atores para participar da criação do conteúdo, por esse motivo, a roteirização direciona as interpretações.

4. Prefira imagens de alta qualidade

Ao mencionarmos na dica 2 a respeito de formatos compartilháveis, enfatizamos a importância dos tamanhos menores, porém ser perder a qualidade. 

Isso porque os usuários preferem receber um conteúdo nítido, com imagens bonitas e sem ruídos que possam prejudicar a mensagem.

Sendo assim, ao gravar o tutorial de instalação de uma película para vidro de janela opte por usar equipamentos com registro em alta qualidade (como as imagens em 4K ou 1080p). 

Mesmo que depois haja a necessidade de reduzir o tamanho, o seu conteúdo ganha maior notoriedade e confiabilidade, quando produzido dessa maneira.

5. Carregue os vídeos em plataformas conhecidas

Em alguns blogs, há a opção de compartilhamento de vídeos direto na postagem, ou com a incorporação da URL, ou seja, quando colocamos um conteúdo do YouTube na página, por exemplo.

Apesar de muitas pessoas preferirem que o vídeo seja colocado diretamente no blog, essa opção pode não ser a mais indicada. 

Em primeiro lugar, porque o tempo de carregamento será maior, prejudicando a experiência do usuário e, em segundo, por conta da popularidade das plataformas de vídeo.

Assim, ao produzir um material audiovisual sobre os vários tipos de papel de parede área externa, o melhor pode ser upar o vídeo no YouTube (ou em outra plataforma) e, depois, incorporar a URL. 

Isso também abre margens para aumentar a audiência e conquistar novos públicos.

Vale lembrar que cada plataforma possui uma especificidade quanto ao compartilhamento de vídeos. 

No caso do YouTube, os conteúdos não têm restrição de tempo, porém é necessário verificar se o material respeita as diretrizes da rede, como evitar o uso de palavras inadequadas.

Além disso, também é importante otimizar o material, com a redução de tamanho, pois o carregamento (mesmo no YouTube) pode ser demorado.

6. Faça uma edição caprichada

Assim como os artigos em texto precisam de revisão, os vídeos precisam de edição. Ao gravar uma chamada de marketing sobre o sombrite para garagem, é possível ter erros de gravação, imagens aleatórias e excesso de filmagem. Tudo isso deve ser revisto, cortado e devidamente editado.

Uma boa edição é capaz de transformar um conteúdo desinteressante, em algo de valor para o usuário. 

Por conta disso, além de cortar o material, alguns editores inserem efeitos visuais, transições de imagem e recursos descritivos para melhorar a experiência do público. É como se estivéssemos, de fato, vendo um filme.

Para isso, utilizam-se programas altamente tecnológicos para edição de imagens em audiovisual, bem como softwares para revisão dos elementos sonoros. Em alguns casos, há aplicativos intuitivos para uma edição rápida, simples e eficiente.

Lembre-se que o conteúdo precisa ser atraente para a audiência. Portanto, não exagere em efeitos de má qualidade ou que possam comprometer o entendimento da mensagem.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.