Clever Web

Blog

Como utilizar estratégias de Marketing de Conteúdo para instituições de ensino

Como utilizar estratégias de Marketing de Conteúdo para instituições de ensino

Por Mauro Lacerda | Marketing de Conteúdo | 56 Views

As instituições de ensino já estão acostumadas com a produção de conteúdos de diversos tipos, com monografias, teses, resenhas, redações, entre outros. A novidade é que atualmente elas podem contar com o Marketing de Conteúdo para a divulgação da instituição e relacionamento com os alunos.

A educação é um mercado concorrido, em que as escolas de diferentes níveis estão o tempo todo em competição com novas empresas, e não podem se dar ao luxo do apego ao marketing tradicional.

Para chamar a atenção de novos alunos, as instituições precisam apostar em formas de criar uma proximidade. O Marketing de Conteúdo pode ajudar na conquista de confiança e credibilidade, necessárias para a jornada dos estudantes até a matrícula.

Por que adotar o Marketing de Conteúdo em uma instituição de ensino?

Independentemente do nível escolar, a maioria dos estudantes hoje se encontra na internet. 

Eles buscam informações sobre cursos e escolas, interagem com outros estudantes, pesquisam as melhores opções, inscrevem-se até mesmo em processos seletivos e, por fim, realizam as matrículas online, em caso de aprovação.

Por isso, é de extrema urgência que as escolas estejam presentes nos ambientes digitais, fortalecendo as marcas das instituições. Assim, elas potencializam a captação e retenção de alunos, principalmente com a entrega de materiais relevantes e valiosos para eles.

Na prática, conteúdos em blogs, redes sociais ou e-mails devem ajudar o público. Isso pode ser fundamental no amadurecimento das decisões do estudante ao longo da jornada até a contratação da escola.

Nesse caso, as etapas da jornada incluem desde as primeiras pesquisas online até a matrícula do novo aluno.

Posteriormente, o Marketing de Conteúdo também ajuda na nutrição do relacionamento entre os membros da comunidade escolar. Assim, os alunos valorizam a contratação, voltam a se matricular para novos cursos e ainda recomendam a instituição de ensino.

Assim como ocorre com as escolas, colégios, faculdades e estabelecimentos educacionais em geral, o Marketing de Conteúdo também é aplicado na divulgação de empresas de diversos segmentos de atuação, como uma especializada em gerador locação ou venda, por exemplo.

Como funciona o Marketing de Conteúdo na educação?

O Marketing de Conteúdo é um conjunto de estratégias digitais que tem como missão a criação de uma imagem positiva sobre as marcas, gerando novas oportunidades de negócios. 

Isso é feito com a criação de materiais relevantes para o público, que podem ser postagens em blogs ou nas redes sociais.

Para garantir a efetividade das ações, contudo, é importante que as empresas garantam presença durante todas as etapas da jornada de compras, o que se aplica tanto à venda de consultoria para a licença prévia cetesb, ou outros tipos de serviços, quanto à venda de cursos ou especializações.

Pensando nisso, as empresas devem criar conteúdos para as seguintes fases: atração de visitantes, nutrição de leads (potenciais clientes) e conversão em clientes.

As instituições de ensino devem aproveitar os recursos do Marketing de Conteúdo, porque a escolha de uma escola ou universidade não é como a simples contratação de um serviço ou compra de um produto.

Geralmente a decisão envolve um grande impacto financeiro e influencia diretamente o futuro do cliente.

Devido a essa grande responsabilidade, é preciso conquistar a confiança dos estudantes ou dos seus familiares, um processo mais trabalhoso, mas que pode resultar em uma relação duradoura.

Portanto, em alguns casos, o funil de vendas educacional pode ser mais complexo, com as seguintes fases:

  • Visitantes - foram atraídos para o blog, site ou landing page;
  • Leads - visitantes que demonstraram interesse na instituição;
  • Leads qualificados - têm real interesse e potencial em serem alunos;
  • Inscritos - leads nutridos que se inscrevem em processo seletivo;
  • Avaliados - inscritos que participaram do processo seletivo;
  • Convocados - avaliados que foram aprovados em processo seletivo;
  • Matriculados - convocados que realizaram matrícula e são alunos.

Contudo, em casos em que os processos são mais longos, são maiores as chances de os potenciais alunos se perderem na jornada de compras. Por isso, é importante criar boas estratégias, visando ao aumento de oportunidades de negócio, com mais matrículas.

Passo a passo para criar uma estratégia de Marketing de Conteúdo

A intenção do Marketing de Conteúdo é marcar a lembrança dos potenciais clientes, sejam eles estudantes ou interessados na compra de nobreak para empresa, ou outros produtos.

A grande missão é aumentar a quantidade de matrículas, que correspondem à contratação dos serviços de educação. Para isso, recomendam-se os seguintes passos:

1. Defina seus objetivos

Toda estratégia de marketing bem sucedida tem início com um amplo planejamento, com foco para orientar as ações e equipes envolvidas. Para se ter uma ideia, não adianta nada publicar aleatoriamente no site ou blog da empresa, é preciso ter um propósito.

Nesse sentido, tanto as escolas quanto as empresas especializadas em reciclagem de residuos industriais, exemplificando, podem desejar aumentar o tráfego do site, gerar mais leads para vendas ou aumentar a conversão de potenciais consumidores em clientes.

De uma maneira geral, com os objetivos mais claros, a instituição consegue definir melhor os caminhos que precisa traçar para alcançá-los.

2. Estabeleça indicadores de desempenho

O planejamento de ações de Marketing de Conteúdo também envolve a definição de indicadores-chave de sucesso (também chamados de KPIs, de Key Performance Indicators, em inglês).

As métricas são essenciais para o alcance de objetivos dentro do orçamento, e devem ser acompanhadas em toda a execução, garantindo o retorno desejado. 

Dentre elas, destacam-se: ROI (Retorno sobre Investimento), CPL (Custo por Lead) e CA (Custo por Aluno).

3. Crie uma persona

O Marketing de Conteúdo também depende da compreensão da instituição sobre o público, o que facilita a comunicação e possibilita a aproximação entre as partes. 

A persona representa o cliente ideal de uma universidade, uma academia ou mesmo um curso de pilates solo, com base em pesquisas de comportamento, preferências, dúvidas e necessidades.

A descrição fictícia é usada para a criação de conteúdos mais certeiros em informações, “norteando” também a escolha dos canais e a linguagem mais adequada para atingir esse público.

4. Escolha os canais ideais

A escolha dos canais ideais para a estratégia de marketing digital depende da persona e dos objetivos definidos pela instituição de ensino ou empresa.

No Marketing de Conteúdo, os blogs são os canais mais eficientes para atrair interessados em diferentes assuntos, como a digitalização 3D engenharia reversa e qualificações necessárias para a prestação desse tipo de serviço.

As instituições de ensino podem agregar a produção de conteúdo nos sites, possibilitando que os estudantes encontrem todos os materiais ao buscar pela internet, de artigos do curso de engenharia à biologia, por exemplo.

5. Estabeleça um calendário editorial

A produção de um calendário editorial está mais ligada à necessidade de manter a regularidade e coesão dos conteúdos. Somente assim, é possível conquistar mais engajamento junto aos estudantes ou clientes.

O calendário ajuda na definição de pautas, facilitando uma ordem lógica na abordagem de diferentes assuntos. 

Uma escola ou empresa de locação de call center também podem usar o calendário para marcar prazos de produção, publicação e divulgação, organizando os temas dos conteúdos.

6. Produza os conteúdos

Em vez de promover incansavelmente a instituição, o Marketing de Conteúdo propõe o investimento em materiais interessantes, que envolvam, tirem dúvidas e esclareçam necessidades dos potenciais clientes. 

Assim, tanto uma escola quanto uma locação de impressora colorida, entre outros serviços, conseguem ajudar e envolver o público em suas tomadas de decisões.

O ideal é que os materiais sejam produzidos levando em conta boas práticas de SEO (“Search Engine Optimization”, ou otimização para mecanismos de buscas), garantindo bom ranqueamento dos artigos nos buscadores. 

Isso é de extrema importância, porque grande parte das pessoas acessa preferencialmente os primeiros sites indicados pelo Google quando realiza pesquisas online.

Outra recomendação é o uso de CTAs (Call to Action, ou chamada para ação). 

Tratam-se de frases acompanhadas por links, que incentivam os visitantes dos sites a realizarem determinadas ações, que podem ser o acesso a artigos relacionados, download de materiais ou até o comentário e compartilhamento do conteúdo.

Além dessas estratégias, manter a instituição ativa nas redes sociais como Facebook e Instagram pode ser uma boa maneira de gerar conteúdo e proximidade com o público.

7. Divulgue os conteúdos

As postagens em blogs são encontradas em buscas no Google, o maior buscador da atualidade, o que já agrega bastante tráfego e visualização.

Entretanto, o material também deve ser divulgado, multiplicando a visibilidade para atrair ainda mais alunos para o blog da instituição de ensino e, consequentemente, aumentar a quantidade de matrículas.

As redes sociais podem auxiliar na divulgação do conteúdo disponibilizado no blog, além de auxiliar na interação entre as marcas e os consumidores. Postagens patrocinadas podem potencializar ainda mais o alcance destes canais.

8. Crie um relacionamento com os estudantes

De uma maneira mais ampla, os conteúdos não precisam ter o único objetivo de atrair mais interessados da escola ou empresa. 

Até porque para acompanhar toda a jornada do estudante ou cliente, é preciso incluir a nutrição de leads e o relacionamento com os alunos matriculados. 

Em outros setores, essa etapa pode corresponder ao atendimento e marketing pós-venda.

O e-mail marketing é uma ferramenta de Marketing de Conteúdo ideal para isso. 

Ele estabelece uma relação com mais proximidade entre a instituição de ensino e o estudante, aumentando a confiança na relação.

Além de seguir os passos, a contratação de profissionais especialistas em marketing pode ser um fator decisivo para o sucesso das ações. 

As estratégias de marketing digital envolvem conhecimentos técnicos e específicos, além de experiência para o acompanhamento dos resultados e adequação das ações.

Dessa forma, as instituições de ensino aproveitam as vantagens do Marketing de Conteúdo, assim como empresas de diversos segmentos de atuação. 

As ações possibilitam marcas mais fortes, com maior autoridade, presença e identificação do público em seus mercados de atuação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.