Clever Web

Blog

Internet das Coisas e Marketing Digital: pontos de encontro e possibilidades

Internet das Coisas e Marketing Digital: pontos de encontro e possibilidades

Por Mauro Lacerda | Marketing Digital | 104 Views

Modificações tecnológicas como a Internet das Coisas são capazes de influenciar no mercado como um todo, principalmente ao considerar o comportamento do consumidor diante da maior praticidade e quantidade de dados.

Para uma melhor compreensão, em primeiro momento é válido abordar as principais características associadas ao conceito de Internet das Coisas, que ganhou popularidade também como IoT, devido ao termo em inglês “Internet of Things”.

Basicamente, se trata da conexão de objetos variados com a internet e, conforme há interação do usuário, informações são coletadas e atitudes realizadas de acordo com a exigência.

Projetos com base na IoT já possuem um espaço significativo hoje em dia e a tendência é cada vez mais formas de reunir informações, interagir e melhorar a experiência do cliente.

Sendo assim, esse tipo de avanço está presente de várias maneiras na sociedade, como em veículos, relógios, porteiros eletrônicos e fábricas inteligentes.

A autonomia de diversos itens passa a ser evidente; Até mesmo em operações de diversos setores no mercado é possível contar com a otimização devido a IoT, como uma câmara fria para padaria ou máquinas em outros locais que indicam a necessidade de reposição de estoque.

Qual é o ponto de encontro com o marketing digital?

Anteriormente, os principais aspectos da Internet das Coisas foram apresentados e, nesse momento, antes a sua interessante relação com o marketing digital, é válido abordar o conceito dessa estratégia comercial.

Uma série de práticas estão envolvidas ao se tratar de marketing digital, sendo aplicadas com a premissa de atrair consumidores em potencial, um relacionamento diferenciado com a audiência e fortalecer a imagem da empresa.

Sendo assim, são diversas finalidades e benefícios que podem ser atendidos com os métodos mais adequados.

Afinal, as pessoas estão cada vez mais conectadas e é de grande importância alcançar o público-alvo nos locais certos, o que garante grande visibilidade para esse meio.

Com a ligação do marketing digital com as mudanças nos hábitos de consumo, é interessante abordar que com a IoT a influência é abrangente, desde a organização pessoal até a automação de atividades rotineiras.

É algo que cria impacto no modo de compra, consumo de informações e, naturalmente, nas formas mais viáveis de alcançar o público. Entre as oportunidades, se pode apresentar:

Soluções personalizadas

A forma de se relacionar com os consumidores e o diálogo estabelecido já se apresenta em vias diversas. Porém, a tendência é que esses canais se tornem ainda mais personalizados e humanizados.

Um dos exemplos da relação da Internet das Coisas com o marketing digital é a troca de informações entre sistemas para obter um melhor direcionamento ao realizar uma oferta, o que pode potencializar não apenas a atração, mas a conversão dos clientes em potencial.

Trata-se de uma grande oportunidade para o setor de marketing digital, em que é possível atender não apenas com maior precisão as expectativas apresentadas pelos consumidores, como superá-las.

Dessa maneira, um dos pontos que mais se destacam nesse contexto são práticas de marketing baseadas em um perfil de consumidor com maior proximidade do que é real, além das possibilidades de atualizações de dados mais ágeis.

Nesse caso, por exemplo, uma marca que produz sistema antifurto lojas pode atuar de maneira mais personalizada desde o alcance até o pós-venda, detectando as necessidades e exigências do público-alvo.

Organização e análise de dados

Informações compartilhadas com diversos mecanismos podem ser organizadas de um modo inteligente para o marketing digital, com recomendações e campanhas mais específicas.

Além disso, o desenvolvimento de recursos que contribuam com análises mais precisas das métricas, assim como a integração de setores também reúne um grande potencial para avanços.

De um modo geral, se pode dizer que a IoT resulta em um tipo de marketing que viabiliza um acompanhamento mais detalhado da experiência do consumidor, assim como dos indicadores que fazem toda a diferença para a performance da corporação.

Atualizações

Conforme citado, no decorrer das interações com os clientes, as informações são geradas e isso ocorre de maneira automática.

Consequentemente, outra vantagem é conquistada, que é a oportunidade de atualizar frequentemente o perfil da audiência.

Como exemplificação, se pode citar um e-commerce de itens para piscinas, como filtro para piscina pequena, que deseja atingir constantemente os consumidores com precisão.

Conheça os principais desafios 

Assim como qualquer recurso novo, a Internet das Coisas reúne alguns benefícios ao ser atrelada ao marketing digital. Em meio aos pontos de maior destaque, é possível citar:

Responsabilidade com as informações

Modos mais avançados de captação de dados ganharam um grande espaço nos últimos anos e a tendência com a IoT é que esses recursos sejam ainda mais explorados.

Por um lado, se torna possível atender a audiência com maior precisão e aprimorar técnicas com conteúdos personalizados.

No entanto, por outro lado é interessante que exista a preocupação com a transparência e o poder de escolha por parte do usuário a respeito do uso de suas informações e as formas de captação.

Nesse cenário, é imprescindível adotar soluções sólidas. Por exemplo, uma empresa que atua com a comercialização de medidor de espessura de tinta pode lidar com esse cenário com recursos que reforcem a privacidade dos clientes e proteção das informações.

Controle e estrutura

Com as informações apresentadas se pode perceber as alterações que envolvem principalmente os dados obtidos, averiguados e usados estrategicamente.

Todavia, a Internet das Coisas também envolve avanços associados às estruturas, uma vez que exigências distintas são apresentadas para suportar os dados, novos comandos, automatizações, entre outras mudanças.

É o caso de uma empresa que realiza a instalação e manutenção de painel solar para ar condicionado. Naturalmente, diversas informações sobre os aparelhos de climatização, interações com o cliente, registros de temperatura, performances, entre outras podem ser manuseadas de acordo com o sistema.

Independente das características, é indispensável garantir uma capacidade técnica adequada para atender cada processo, o que pode envolver também a capacitação dos colaboradores.

Afinal, embora a Internet das Coisas contribua com a economia de diversos objetos, não significa a exclusão total dos profissionais.

Adaptação das empresas

Quando se fala em inovações tecnológicas, algumas empresas podem apresentar maior complexidade na adaptação. Afinal, não se trata apenas de adotar iniciativas que correspondam com as tendências.

Por exemplo, uma empresa que realiza levantamento topográfico com drone em projetos de construção civil e almeja inserir a Internet das Coisas no marketing digital, também precisa ter consciência de que é algo que envolve a cultura do empreendimento.

Afinal, ao ser trabalhada na cultura do local, é possível levar um maior aprendizado e, consequentemente, fazer com que o preparo e manutenção do projeto de adaptação tenham maiores chances de alcançar resultados positivos.

O papel da inteligência artificial para otimizações

Naturalmente, para atender o aprimoramento de processos, diferentes recursos podem ser empregados em conjunto, sendo esse o caso da inteligência artificial (conhecida como AI devido a sigla em inglês) e da IoT.

O grande potencial dessa união está ligado com a apresentação de dados, o que se reflete na segurança e até mesmo com decisões mais rápidas e assertivas.

Se por um lado a IoT corresponde a conexão de objetos com a internet, por outro, a AI está inserida na área de computação cognitiva, ou seja, com sistemas cada vez mais autônomos.

Um exemplo de possível aplicação seria a indicação da necessidade de manutenção de motores diesel em uma fábrica, em que o software AI processa os dados obtidos por um dispositivo de controle de qualidade.

A partir desse ponto, uma análise própria poderia ser efetuada pelo sistema com a emissão de relatórios e tipo de serviço que pode ser necessário.

Nesse caso os sistemas se complementam para viabilizar a otimização e, consequentemente, alcançar uma maior produtividade e redução de prejuízos.

Em relação ao marketing digital, ações preditivas são viabilizadas por causa de um entendimento maior das preferências e dores das pessoas. Com isso, é possível apresentar conteúdos ainda mais personalizados.

É o caso da procura por manutenção fogão industrial ou qualquer outro tipo de serviço e em poucos minutos, o usuário se depara com anúncios relacionados a essa necessidade.

Sendo assim, se pode dizer que uma determinada condição é indicada pela Internet das Coisas de acordo com a interação do usuário e a partir desse ponto, o sistema AI toma uma ação compatível como solução.

É importante dar ênfase ao fato de que a busca por melhorias deve ser constante no meio corporativo, o que envolve também o atendimento às novas tecnologias. Afinal, é uma forma de permanecer ou se tornar relevante diante o mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.