Clever Web

Blog

O que é Call To Action e como usar no seu site

O que é Call To Action e como usar no seu site

Por Mauro Lacerda | Marketing Digital | 79 Views

Em dúvida sobre qual a melhor forma de usar o Call to Action no seu site? Saiba que você está no artigo certo.

A sigla, também conhecida como “chamada para ação”, é um dos comandos mais relevantes para conteúdos de blog, e-books e landing pages quando o assunto é incentivar uma resposta do usuário.

As palavras são poderosas e utilizá-las em tom imperativo é a essência desse artifício.   Quer saber como, onde, quando e qual a importância desse recurso na prática? Não perca tempo e leia esse artigo agora mesmo.

Percebeu que utilizamos esse recurso agora? Continue a leitura e saiba mais.

O que é Call To Action?

Call To Action ou CTA é um gatilho que convida o leitor a praticar uma ação desejada. No universo do Marketing Digital esse é um recurso fundamental para gerar novos leads ou conversão.

Esse comando pode ser textual ou também visual e além do site em si é uma estratégia para anúncios e campanhas.

Vamos para um exemplo prático? Imagine que você precisa criar uma frase de impacto para chamar atenção de um serviço ofertado por uma academia, como o treinamento funcional de alta intensidade.

Você pode oferecer artigos com as principais dúvidas e termos de busca relacionados a esse assunto para instigar as pessoas a se posicionar de alguma forma.  Uma estratégia é utilizar algumas frases de impacto em troca de uma oferta ao leitor. São termos que podem ser utilizados:

  • Fale conosco agora;
  • Tire suas dúvidas e faça sua matrícula no treinamento de alta intensidade;
  • Agende uma aula experimental;
  • Baixe um e-book completo sobre o assunto.

Percebeu o quanto os termos  são diretos? Todos instigam uma ação por parte do leitor e essa é a essência desta ferramenta.

Como usar o CTA?

Ainda no contexto esportivo, vamos imaginar juntos uma academia para obesos.  Sua equipe já preparou uma série de conteúdos, criou uma landing page para disponibilizar e-books e materiais de treinamento e agora falta escolher o CTA mais adequado.

Apesar de parecer algo muito simples - de fato não é uma tarefa extremamente complicada, escolher o CTA não se limita a criar uma frase com um verbo imperativo. A essa altura você deve estar se perguntando o porquê disso, já que o texto começou dessa forma, né?

Calma lá! Assim como qualquer outro gatilho, recurso ou linguagem, saiba que  é muito importante lembrar do conceito do funil de vendas na hora de instigar uma ação.

Se o conteúdo do seu site é direcionado a uma pessoa que não conhecia a sua empresa e não entende a sua proposta, não faz sentido utilizar uma frase convidando-a para fechar a compra ou agendar uma sessão experimental de acupuntura hérnia de disco ou uma avaliação física para entrar na academia.

Para cada etapa do funil, seja no aprendizado e descoberta, no conhecimento ou na decisão de compra, é importante utilizar chamadas que façam sentido para a jornada da sua persona, ok?

Dessa forma, fica mais fácil escolher o recurso certo e que pode gerar a conversão que você tanto deseja.  Sobre a conversão, aliás, é válido destacar um conceito da área do marketing que pode ajudar nessa escolha, o AIDA.

A sigla faz referência a uma série de etapas e processos pelos quais todo visitante do site passa na hora que abre seu blog. São eles:

Atenção

Ninguém fica no seu site se a página não chamar a atenção. Portanto, é preciso ter algo que desperte o usuário para continuar lá, seja uma imagem ou frase de impacto.

Interesse

De que forma despertar o interesse da sua persona? Isso também é um CTA. Se o seu blog for direcionado a motoristas e o assunto do momento é CNH suspensa e vencida, um bom título já é uma forma de despertar o interesse no leitor e causar a primeira impressão.

Você não vai começar falando sobre o que é uma CNH vencida, quando isso é um pouco óbvio se a sua persona já tiver essa informação. Mas pode trazer 5 motivos para nunca andar com esse documento suspenso ou vencido.

Desejo

O desejo move as ações. Por isso, utilize termos que despertam o desejo e também destacam os benefícios da oferta do seu site em relação às necessidades que seu público deseja atender.

Ação

A ação é o momento da estratégia e da chamada que vai trazer a conversão. 

Neste momento, pedir para o leitor clicar no link que traz todas as informações sobre os objetivos de um documento como o  laudo de transferência veicular e motivos para solicitar esse laudo na hora de vender um carro é uma ação.

Formatos de call to action

A chamada para ação não precisa ser feita exclusivamente em um texto com hiperlink. É possível criar imagens interativas, com um espaço para seu público clicar ou baixar algum material.

Também há como criar banners que são atraentes e chamativos. Tudo depende muito do tipo de conteúdo, do público e dos objetivos desta ação.

Aliás, você sabe quais são os objetivos que movem o seu CTA?

É muito bom pensar neles. Ou melhor, fundamental traçar os objetivos antes de qualquer ação prática. Para te ajudar a entender melhor como fazer isso, preparamos um tópico com alguns exemplos. Confira abaixo!

Objetivos do CTA: como identificar e definir

Imagine que seu blog traz informações sobre um assunto bastante específico que é a instalação de energia solar residencial

Provavelmente as pessoas que buscam essa alternativa, almejam uma vida mais sustentável e econômica, contudo, ainda possuem dúvidas de como esse modelo funciona na prática, quais são as vantagens e como encontrar especialistas no assunto.

Se você tiver um material rico sobre todos esses pontos estratégicos reunidos em um produto mais denso como um e-book, você pode oferecer um conteúdo exclusivo para o seu público recomendando um download, em formato de PDF, slide, infográfico entre outros.

Caso esse material esteja em uma landing page, uma estratégia é disponibilizar o conteúdo completo em troca de informações desse público que pode ser um lead qualificado no futuro e, a partir dessa troca de interações, sua empresa dará início a um relacionamento com essa pessoa.

Se o seu objetivo no momento é fazer com que outras pessoas saibam do conteúdo, um possível CTA é questionar se a pessoa gostou do conteúdo e incentivá-la a compartilhar nas redes sociais. 

Sua empresa quer criar estratégias novas para e-mail marketing? Digamos que seu negócio tem como foco a confecção e venda de materiais de construção como o portão automático deslizante.

Você pode trazer conteúdos sobre o assunto e convidar a pessoa para assinar a newsletter com conteúdos e ofertas exclusivas, deixando o e-mail de contato.

Ainda há outros cenários que podem definir os objetivos de um CTA. Você pode pedir para a pessoa responder um questionário, fornecer descontos para a entrada de um evento, convidar para um webinar ou abrir o espaço para o leitor mandar dúvidas e comentários.

Bateu a dúvida? Volte aos objetivos da campanha e refresque a memória com a etapa do funil e  lembre-se com quem você está falando e quais são os objetivos da ação.

Digamos que você vende tijolo de concreto para calçada e cada calçada tem uma especificidade. Pensando nisso, sua empresa tem uma tabela falando das diferença dos tijolos, espessuras e pesos. Você pode utilizar um CTA para a pessoa baixar a tabela.

Mensuração de resultados

Para saber se o CTA gerou o resultado esperado, você pode utilizar algumas ferramentas de análise como plugins específicos do site ou o Google Analytics, por exemplo.

Mensurar o número de cliques, avaliar as estatísticas do post, analisar o que gerou clique e o que não deu resultado é muito importante para exercitar as habilidades na criação desse recurso.

Quanto mais informações você tiver sobre as suas estratégias e maior a qualidade dos dados mensurados, maiores as chances de alcançar o sucesso e uma boa performance. 

Mesmo com todas as dicas, marketing é teste e estratégia e todo mundo pode errar, porém, dá para aprender com as falhas e melhorar, certo?

Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil e rico para suas estratégias. Não se esqueça que um bom conteúdo é meio caminho andado e que a qualidade da oferta da sua empresa pode gerar um interesse natural na hora de convidar o público-alvo para clicar em um link, assistir um vídeo ou se inscrever na sua newsletter.

Ah, a velocidade do site na hora de carregar as informações é fundamental para chegar na parte do CTA, ok? Pense nisso e mãos à obra!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.