Clever Web

Blog

Saiba como o e-mail marketing pode ajudar no seu e-commerce

Saiba como o e-mail marketing pode ajudar no seu e-commerce

Por Mauro Lacerda | Loja Virtual | 101 Views

Uma das vantagens do e-commerce é poder contar com uma série de ferramentas e canais para a divulgação do negócio, que muitas vezes são os grandes responsáveis por fortalecer a marca e ajudar a empresa a aumentar o seu potencial de vendas. 

Dentre elas, destaca-se o e-mail marketing, capaz de agregar excelentes resultados, principalmente quando as estratégias são implementadas da maneira correta.

Os e-commerces são uma alternativa para o varejo que se adapta facilmente a uma série de segmentos de mercado. 

Geralmente os empreendedores que optam por esse modelo de negócio são atraídos, principalmente, pela flexibilidade e agilidade na administração, que pode ser feita até mesmo de casa, em muitos casos.

O baixo custo é outra grande vantagem, já que as plataformas demandam muito menos investimento do que a montagem de uma loja física, e também têm custos fixos muito menores. 

Entretanto, os estabelecimentos têm um benefício que é a possibilidade de contato direto com os consumidores e potenciais consumidores, melhorando a experiência de compra e aumentando as chances de compras e até mesmo de fidelização dos clientes. 

É preciso que os ambientes de compras virtuais também ofereçam um bom atendimento aos clientes e, mais do que isso, utilizem estratégias para criar um relacionamento mais próximo do seu público.

A importância do e-mail marketing no e-commerce

O e-mail marketing se destaca como uma alternativa para fortalecer os e-commerces e aumentar o potencial de vendas. Pode parecer que a presença nas redes sociais ou em banners em outros sites pode ser suficiente em um primeiro momento, mas acabam não sendo suficientes para atingir os melhores resultados.

Grande parte dos adultos com acesso à internet utilizam e-mails, seja para contatos pessoais ou profissionais. Grande parte checa as plataformas diariamente, diversas vezes ao dia, por iniciativa própria ou até a partir de notificações no celular. Por esse motivo os e-mails representam um ótimo canal de comunicação com com o público dos e-commerces.

Além de possibilitar uma ampliação significativa no alcance das ações de marketing, o uso dos e-mails também funciona como uma forma de garantir que toda a audiência da empresa será impactada. Isso não acontece nas redes sociais, onde as postagens não alcançam o número máximo de seguidores.

Portanto, além de possibilitar um alcance maior, atingindo a lista de contatos em sua totalidade, o e-mail marketing aplicado nos e-commerces possibilita um controle muito mais apurado das reações e resultados das campanhas.

Não é a toa que as pesquisas apontam para o fato de que a taxa média de cliques em anúncios feitos por e-mail marketing é de 3%, enquanto que nas redes sociais é de apenas 0,5%, um número seis vezes menor.

De acordo com outros estudos, para cada R$ 1,00 investido em e-mail marketing, as corporações podem ganhar R$ 38,00 de retorno.

Isso ocorre porque, ao assinar uma newsletter, a pessoa se torna um interessado ativo na marca ou nos produtos que ela tem a oferecer, como pesos de academia, por exemplo.

Entretanto, para aproveitar de fato todos os benefícios do e-mail marketing para e-commerces, é fundamental que os empreendedores contem com profissionais especializados, a fim de aplicar as melhores práticas e estratégias.

Quais as melhores estratégias para e-mail marketing no e-commerce?

Quando gerenciado da maneira mais adequada para cada negócio, o e-mail marketing pode ajudar os e-commerces a adquirir novos clientes. Além disso, contribui para melhorar as experiências com a marca, vender mais e, consequentemente, aumentar a receita.

No entanto, não é raro ver lojas online que não são bem sucedidas no aproveitamento deste canal para a comunicação com os clientes. As principais dicas para estratégias de e-mail marketing de sucesso são:

  1. Analise o perfil do público da empresa;
  2. Aposte em ferramentas de automação de e-mail marketing;
  3. Faça segmentação de envios;
  4. Facilite a inscrição na Newsletter;
  5. Envie e-mails no pós-venda;
  6. Relacione-se com seus clientes.

1. Analise o perfil do público da empresa

Toda ação de marketing que envolve a produção de conteúdos deve ter início com uma pesquisa aprofundada sobre as preferências da audiência. 

Desta forma, as empresas que vendem ou instalam porta automática, entre outros produtos ou serviços, podem conhecer melhor os hábitos de compras, dúvidas frequentes e desejos do público do e-commerce. 

O ideal é investir em pesquisas de qualidade com relação aos interesses, incluindo dados demográficos sobre o público.

2. Aposte em ferramentas de automação de e-mail marketing

Enviar manualmente centenas ou milhares de mensagens para os contatos da empresa pode ser uma tarefa bastante complicada e demorada, que já não é necessária hoje em dia. Para facilitar os processos, os e-commerces de cortinas e persiana vertical PVC, por exemplo, podem utilizar ferramentas de automação.

Elas ajudam na criação dos conteúdos que serão enviados para os contatos. Também realizam o disparo de e-mails de uma maneira muito mais simples e prática, e ainda possibilitam a gestão das campanhas de e-mail marketing, pois auxiliam na administração dos contatos e mensuração de resultados.

3. Faça segmentação de envios

O envio segmentado talvez seja o grande segredo para estratégias de e-mail marketing de sucesso. 

Como o grande poder do e-mail marketing está na entrega de conteúdos personalizados, pensando exatamente nas necessidades de diferentes parcelas do público, não se deve nunca enviar a mesma mensagem para toda a lista de contatos.

Cada cliente é diferente, e espera ser tratado de maneira distinta, já que têm origens, necessidades e interesses diversos. A segmentação ajuda o e-commerce de caixa dágua fibra, por exemplo, a se manter relevante para todos os inscritos em sua lista de e-mails.

A segmentação não de longos formulários de inscrição, que podem desanimar os interessados em conhecer melhor a empresa. Pelo contrário, perguntas simples como a idade, sexo, localização e interesses básicos sobre os produtos já podem ser bastante úteis para a criação de conteúdos relevantes para o público.

Os clientes também podem ser segmentados com base em informações como:

  • Histórico de compras no e-commerce;
  • Tamanho do carrinho de compras, ou ticket médio gasto;
  • Listas de desejos feitas no e-commerce;
  • Envolvimento do cliente ou potencial cliente com o e-mail;
  • Abandono de carrinho, incentivando o cliente de finalizar a compra;
  • Resgate de clientes inativos com descontos especiais.

A segmentação, assim como o envio de mensagens segmentadas, também se torna mais simples com o uso de ferramentas de automação de e-mail marketing. Muitas delas começam a recolher dados importantes para separar os clientes logo após a sua inscrição nas listas de e-mails.

Contudo, é preciso se certificar de que as mensagens estão adequadas para cada etapa da jornada do cliente. A automatização é responsável por garantir maior eficiência e a adequação constante das estratégias, visando melhores resultados.

4. Facilite a inscrição na Newsletter

Essa recomendação não está necessariamente relacionada ao envio dos e-mails, mas é importante para a conquista de uma boa lista de contatos, facilitando o processo de inscrição para as pessoas interessadas.

Pode parecer óbvio, mas não adianta investir na produção de conteúdos e automação de e-mail marketing, divulgando a importância da inscrição e atraindo novos contatos, se eles não conseguem efetivar a assinatura.

O ideal é que a empresa fornecedora e instaladora de som automotivo com tv digital, por exemplo, tenha em seu site ou blog espaços suficientes para evidenciar a inscrição na newsletter. 

Assim, quando a pessoa conhece o site e se interessa por mais informações, não encontra problemas em se inscrever. Com relatórios de simples preenchimento, as pessoas de tornam um contato da empresa e potencial cliente.

5. Envie e-mails no pós-venda

Independente do segmento de atuação em que a empresa se insere, é necessário que o empreendedor tenha em mente que o processo de venda e o relacionamento com os clientes nunca deve se encerrar com a finalização da compra.

Nesse momento, ao invés de se ausentar da vida do consumidor, é recomendado que os empreendimentos que fornecem detector de gases portatil para outras empresas, por exemplo, se mantenham próximos e presentes, com as mensagens voltadas para o pós-venda. Elas podem:

  • Fornecer mais informações sobre os produtos;
  • Solicitar feedback sobre o produto ou instalação;
  • Promover conteúdos relacionados em sites ou blogs da marca;
  • Fortalecer o relacionamento com os clientes;
  • Aumentar a taxa de fidelização e, consequentemente, aumentar a receita.

Voltar as estratégias para clientes já existentes pode se mostrar bastante lucrativo. As chances de vender para alguém que já conhece e já consumiu um lava louça industrial da marca, por exemplo, pode ser até 70% maior do que a probabilidade de conquistar um novo consumidor.

6. Relacione-se com seus clientes

O estabelecimento de uma base de contatos que representam clientes fiéis da empresa, independente do seu setor de atuação, é tão importante quanto a conquista de novos consumidores.

O e-mail marketing pode ser usado pelos e-commerces para ajudar na construção de um relacionamento mais próximo. Assim as marcas conseguem envolvendo mais o público, o que ajuda a reduzir a rotatividade e aumentar a fidelização dos clientes.

Algumas mensagens são consideradas básicas para o desenvolvimento dessa relação. É o caso dos e-mails de boas vindas, pesquisas de avaliação, notas de agradecimento e até mesmo parabenizando os consumidores pelas compras. 

É possível citar ainda o oferecimento de conteúdos informativos e até bônus especiais, demonstrando a gratidão da marca de disjuntor para tomadas, para exemplificar, em ter aquela pessoa como um contato.

Assim, o e-mail marketing se mostra uma ferramenta imprescindível para os e-commerces se relacionarem com clientes ativos e inativos, incentivando e aumentando as vendas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.